+ 55 81 3366-2600

jfs@jfsauditores.com.br

6 dicas para reduzir a carga tributária na sua empresa.

dicas-para-reduzir-a-carga-tributaria

Atualmente, o Brasil está entre os países que possuem a maior carga tributária do mundo. E, infelizmente, os investimentos em serviços básicos para a população não têm o mesmo ritmo de crescimento. Além disso, somos um dos únicos países em que investimentos e exportações são tributados, o que vem a impactar bastante nos resultados das empresas nacionais.

Nesse cenário, tem se tornado cada vez mais frequente que empresas brasileiras procurem por outros países para atuar. Mas, também existem aquelas que decidem por realizar suas atividades no país e para essas é interessante que sejam adotadas medidas para reduzir o impacto da carga tributária no negócio.

Se você quer saber como isso pode ser feito, leia este texto até o final e veja como isso é possível!

O que você vai encontrar aqui:

  • A carga tributária no Brasil
  • Impacto nos negócios
  • Seis dicas para reduzir a carga tributária na sua empresa.

A carga tributária no Brasil

carga-tributária-no-brasil

A carga tributária de um país é o total de tributos (impostos, taxas e contribuições) pagos em relação a riqueza gerada pelo país. Esse índice vem crescendo ao longo dos anos, porém o Brasil não apresenta um aumento em investimentos na mesma proporção em áreas básicas relacionadas à educação, saúde, infraestrutura, segurança, transporte, etc.

De acordo com estudo feito no ano passado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), dos 30 países que possuem as maiores cargas tributárias do mundo, o Brasil foi considerado o que apresenta o pior retorno dos valores arrecadados para a população.

Em um outro estudo promovido pelo IBPT, no ano de 2018  o contribuinte brasileiro 153 dias por ano para pagar os tributos exigidos pelos governos federal, estadual e municipal. Dentre eles, estão:

  • Tributos que incidem sobre os rendimentos: Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), Contribuição previdenciária e Contribuições sindicais;
  • Tributos que incidem sobre o consumo (inclusos no preço dos produtos e serviços): PIS, COFINS, ICMS, IPI, ISS, etc.
  • Tributos que incidem sobre o patrimônio: IPTU, IPVA, ITCMD, ITBI e ITR.

Diante deste cenário complexo, é notório a necessidade de reformas estruturais no Brasil, sobretudo em nosso sistema tributário no qual desestimula a produção e o consumo no país.

Mas enquanto isso não acontece, você que tem uma empresa ou pensa em abrir uma, não desanime! Continue lendo esse texto e veja como lidar com isso.

Impacto nos negócios

Antes de te apresentar as dicas de como reduzir a carga tributária na sua empresa, é preciso que você entenda como elas podem impactar no seu negócio.

Diante do ambiente de intensa concorrência, a alta carga de tributos passa a desestimular muitos empresários, especialmente aqueles que estão iniciando seu negócio agora. Como falei no início desse texto, o Brasil é um dos únicos países do mundo no qual se incide tributos sobre investimentos e exportações.

O excesso de tributos torna o país menos atrativo para investimentos, o que pode ser algo preocupante até mesmo para aqueles que não tem interesse de abrir seu próprio negócio, pois impacta diretamente na oferta de empregos, já que o setor produtivo é um dos grandes responsáveis pela geração de emprego e renda no país.

Pela complexidade que é nosso sistema tributário, é necessário que o setor contábil das empresas dediquem bastante tempo para realizar os cálculos e pagamentos dessas despesas. Ou seja, são horas e dinheiro gastos no cumprimento de obrigações, que poderiam ser usados para investimentos.

Além disso, os altos tributos pagos pela sociedade faz com que sobre menos dinheiro para consumo, limitando o orçamento para bens e serviços básicos.

6 dicas para reduzir a carga tributária na sua empresa

dicas-para-reduzir-a-carga-tributária

Agora que você entende como o contexto tributário do país interfere nas empresas, vamos ao que interessa! É possível reduzir os impactos da alta carga tributária no seu negócio? SIM, isso é possível! Tenho seis dicas para te ajudar com isso.

1-  Escolha o regime tributário que mais se adequa a sua empresa

O Brasil possui três regimes tributários para enquadrar as atividades de uma empresa. São eles: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. A escolha entre eles define quais e como os impostos incidem. Você deve considerar não só as vantagens de determinado regime mas sobretudo o tipo de atividade que sua empresa realiza. Por isso, é necessário uma análise completa e cuidadosa do seu negócio antes de decidir qual o melhor regime você.

2- Sempre que possível, faça uma subdivisão na sua empresa

Muitas empresas desempenham mais de um tipo de atividade, nós da JFS por exemplo, desempenhamos serviços de contabilidade e de auditoria, sendo possível ter dois CNPJ para diferentes atividades e reduzir as despesas com impostos. Fazendo essa subdivisão, você consegue optar por um regime tributário que se adeque melhor a cada atividade. Também há casos em que, mesmo exercendo uma única atividade, essa subdivisão é possível. Nesses casos, a base de cálculo é reduzida, gerando alíquotas mais baixas.

3- Reduza o pró-labore

Sobre o pró-labore incide o Imposto de Renda e a contribuição previdenciária, porém esses tributos não incidem sobre a divisão anual de lucros. Por isso, considere interessante buscar por estratégias que reduzam o pró-labore e aumentem a divisão dos lucros. Nessa alteração, é ideal que você envolva todos os sócios e seu contador para encontrar a opção que beneficie de forma igual a todos.

4- Fique de olho nos benefícios fiscais

Os benefícios fiscais podem ajudar bastante na redução do impacto da carga tributária na sua empresa. Analise as leis de incentivo e descubra se existe algum algo compatível com a atividade da sua empresa. Observe também a existência de programa relacionados ao seu regime de tributação.

Com benefícios fiscais, a organização tem redução ou até mesmo isenção de imposto de renda e contribuição social em troca de investimentos em áreas específicas, entradas em programas do governo.

5- Terceirize atividades que não estão ligadas ao core business

Quanto mais funcionários, mais obrigações tributárias você tem. Por isso, terceirizar atividades que não fazem parte do core business pode reduzir (e muito) a carga tributária da sua empresa. Além disso, terceirizar serviços te permite ter profissionais especializados na área a um custo muito menor.

6- Invista em um serviço de assessoria contábil e tributária.

Como você viu até aqui, existem diversas opções de reduzir a carga tributária na sua empresa. Porém, isso deve ser feito de forma cuidadosa a fim de evitar erros na aplicação dessas estratégias. Por isso, investir em um serviço de assessoria contábil e tributária pode trazer mais segurança durante o processo.

Espero ter te ajudado nesse desafio. Se você tem mais dicas, compartilha com a gente!

Por Jéssika Azevedo

JFS-admin

Comentários no Facebook