O que são aplicações financeiras? – JFS Auditores
O que são aplicações financeiras?
aplicações-financeiras

Se você veio parar aqui certamente pensa em poupar dinheiro, certo? Mas, mais importante do que poupar dinheiro, é fazer melhor uso dele sem deixá-lo parado e desvalorizando.

Uma boa notícia para você é que existem inúmeras alternativas de investir o seu dinheiro. Opções que podem variar de acordo com o objetivo e o perfil de cada investidor.

Por isso, preparei esse material para te apresentar um pouco sobre o grande universo das aplicações financeiras.

O que você vai encontrar nesse texto:

– O que são aplicações financeiras;

– Tipos de aplicações e diferença entre elas;

– Vantagens de investir em aplicações.

O que são aplicações financeiras?

Antes de começar a movimentar seu dinheiro de forma inteligente, você precisa entender o que são as aplicações financeiras.

De forma mais simples, posso dizer que fazer uma aplicação seria o mesmo do que emprestar dinheiro para uma instituição e receber um retorno por isso. Esse empréstimo acontece através de uma compra de ativo ou título, que em determinado tempo, pode gerar um retorno financeiro, nesse caso juros ou dividendos.

Dependendo do objetivo e perfil do investidor, a escolha pelo tipo de aplicação pode variar. Vale salientar que todas as aplicações apresentam risco, até mesmo a Poupança. Porém, os riscos podem variar entre muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto. Apesar disso, muitos investimentos têm garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) .

A seguir você vai entender mais sobre as principais opções de investimento disponíveis e as diferenças entre eles.

Tipos de aplicação e principais diferenças

Como já falei anteriormente, existe uma grande variedade de investimentos financeiros que se diferenciam por vários aspectos, sendo os principais deles a rentabilidade e o risco.

Para os investidores mais conservadores, que pode ser o seu caso já que ainda não está familiarizado com o tema, é preferível investir em aplicações de renda fixa pois não oferecem grandes riscos.

Porém, quem quer se aventurar mais e aceita correr um pouco mais de risco, os investimentos de renda variável podem ser uma boa opção, pois têm chances de maiores retornos.

Investimentos de renda fixa: são os investimentos considerados mais seguros, pois é possível prever qual será o retorno. Os títulos de renda fixa mais conhecidos são: Tesouro direto, CDB (Certificado de depósito bancário), LCI e LCA (Letras de crédito imobiliário e do agronegócio), LC (Letras de Câmbio) e Fundos de Renda Fixa.

Investimentos de renda variável: são os investimentos que possuem maiores riscos, devido a sua imprevisibilidade de retorno. Mas também, caso tenham boa performance, são os que trazem maiores retornos.

São exemplos de títulos de renda variável: Fundos (imobiliários, multimercado e de ações), CEO (Certificado de Operações Estruturadas) e Mercado de ações.

No mercado de investimentos, é importante ter em mente que:

quanto maior o risco, maiores são as chances de retorno”

Mas para ter certeza de qual é a melhor aplicação para você, é necessário que tenha definida algumas questões:

1- Quanto você pode aplicar e quer aplicar;

2- Qual o objetivo do investimento (Viagem, compra de um imóvel, aposentadoria, reforma e etc);

3- Quanto de ganho você espera com aquela aplicação;

3- Em quanto tempo você deseja ter o ganho esperado.

Respondendo a essas perguntas, fica mais claro qual será o seu objetivo e com isso alinhar ao seu perfil de investidor, que pode ser conservador, moderado ou agressivo.

Conservador: Toma decisão com base na redução de riscos e tem pouco conhecimento sobre o assunto. Para esse perfil, é recomendado que a maior parte dos investimentos sejam feitos em modalidades de baixo risco.

Moderado: Decide considerando correr um pouco mais de risco para ter ganhos maiores a médio e longo prazo. Não tem conhecimento aprofundado sobre o assunto. Para esse perfil, é recomendado que se tenha uma carteira de investimento diversificada, com aplicações de curto, médio e longo prazo.

Agressivo/experiente: Decide com base no maior retorno, por isso aceita correr mais riscos. Possui bastante conhecimento sobre o assunto. Para esse perfil, apesar de está disposto a encarar riscos, é recomendado que invista uma parte do seu patrimônio nas modalidades de baixo risco como forma de proteção.

Vantagens de investir em aplicações

dinheiro-rendendo

Muitos dizem que quando se investe em aplicações, você faz seu dinheiro trabalhar para você. De fato, isso pode ser considerado uma verdade.

Quando seu dinheiro está parado, ele não traz retorno algum, pelo contrário, você permite até que ele perca valor. Uma alternativa para que isso não aconteça é você fazer seu dinheiro gerar mais dinheiro.

Considerando investir no seu próprio negócio, você se torna o trabalhador da história e precisa atuar ativamente para gerar o retorno esperado. Quando se investe em aplicações financeiras, sua atuação não é tão ativa, seu dinheiro trabalha “sozinho” e você pode gastar seu tempo com outras atividades.

Além disso, as aplicações financeiras têm se tornado cada vez mais acessíveis. Existem até aquelas que podem ser iniciadas com apenas R$ 30,00, o que não faz necessário que você seja um expert no assunto ou que tenha muito capital disponível para se tornar um investidor.

Independente do caminho que será percorrido nesse universo das aplicações, o mais importante é pesquisar e se atualizar sobre o assunto e ir se aventurando aos poucos, sem perder o foco no seu objetivo. Encontre a modalidade de investimento que mais se tem a ver com você e poupe seu dinheiro de forma inteligente.

aplicações-rentáveis

Comenta aqui embaixo se você tem alguma pergunta ou ideia para compartilhar com a gente.

Por Jéssika Azevedo

Consulte nossos estrategistas e saiba como podemos melhorar seus resultados fale conosco
Política de privacidade