cellphone
+ 55 81 3366-2600
E-mail
jfs@jfsauditores.com.br

5 sinais que sua empresa não está controlando o fluxo de caixa adequadamente

Um fluxo de caixa é de extrema importância para uma empresa se manter estável e saudável no mercado. É muito importante dizer que nenhuma empresa é capaz de sobreviver sem um preparo adequado e estruturado. Pode parecer uma grande bobagem, mas a realidade é que a gestão de finanças de algumas empresas é altamente falha, e este é um dos maiores fatores que faz com que muitas corporações quebrem em nosso país.

Pensando nisso, nós preparamos 5 tipos de sinais em que a sua empresa não está com o fluxo de caixa de maneira adequada.

1 – Falta de acompanhamento diário

Um fluxo deve ter acompanhamento diário, não analisar os dados diariamente é um dos grandes erros fatais dentro de algumas gestões empresariais. A quem ainda questione o motivo da análise ser diária, a resposta para isso é lembrar que quanto mais detalhista o seu fluxo for, mais qualificado e confiável vão ser as informações financeiras da sua empresa.

2- Falhar no controle das vendas

Os recebimentos devem ser listados, assim como os pagamentos de um fluxo de caixa. Os recebimentos podem ser relacionados de acordo com a sua origem de entrada, por exemplo: Vendas à vista, vendas a prazo ou vendas no cartão.

Existem inúmeras formas de recebimento que uma empresa pode possuir e alguns deles são:

Boletos Bancários

– Dinheiro

– Cartões de crédito

– Cheques

A assertividade no controle de vendas é algo extremamente fundamental para todo e qualquer fluxo de caixa que queira se manter saudável.

As vendas e o faturamento de uma empresa funcionam como um norte para o negócio, o acompanhamento periódico é indispensável para conseguir saber se você está crescendo.

3 – Confundir as vendas com os recebimentos da empresa

Um erro muito grave, mas que infelizmente é muito comum, é o erro de confundir vendas com os recebimentos, lançando todos os itens vendidos como receitas. Isso pode e sem dúvida irá gerar um problema grande no financeiro da empresa.

4 – Não utilizar categorias de receitas e despesas

Em um fluxo de caixa é necessário que a instituição seja bem detalhista, mas muitas vezes isso não acontece. Dividindo somente os itens dos processos de pagamentos e recebimentos não será o bastante para prover uma gestão financeira totalmente completa.

Dessa forma, é necessário que na hora de construir um fluxo, sejam desenvolvidas categorias para descrever cada um dos itens pagos, como por exemplo: Custos referente aos colaboradores, custos com reparos e manutenção do estabelecimento e aluguel.

É muito importante que a empresa categorize os recebimentos e pagamentos para que a mesma consiga desenvolver uma análise detalhada e bem estruturada.

 

5 – Ignorar o uso de tecnologias

Atualmente a tecnologia está entre nós para facilitar e ajudar o empreendedor em centenas de funções. Para aqueles que empreendem, mas correm da tecnologia, podemos classificar a atitude como antiquada e despreparada de conhecimento. Fugir da tecnologia é algo falho na gestão de uma empresa.

A inovação permite reduzir custos, melhorar a organização de processos e tornar a sua empresa mais ágil em uma série de aspectos.

Saiba algumas vantagens de se trabalhar utilizando tecnologias mais modernas:

– Otimiza o tempo;

– Redução de custo (contratação de funcionários para realizar tarefas);

– Oferece mais produtividade para os processos;

 Os fluxos de caixa são altamente importantes para as empresas, manter a análise de suas prioridades também é algo necessário para que a empresa cresça. A JFS pode auxiliar a sua empresa a identificar lacunas e realizar a melhoria de todo o processo financeiro da sua corporação.

Notícias
Home